Alarme de incêndio: como funcionam?

Ter um sistema de alarme de incêndio é fundamental para prevenir acidentes e perdas humanas e materiais.

Ter um sistema de alarme de incêndio é fundamental para prevenir acidentes e perdas humanas e materiais. Por isso, estabelecimentos e locais com uma grande concentração de pessoas devem investir em sistemas completos e em tecnologia avançada. Somente dessa forma é possível proteger vidas e o patrimônio.

Nesse sentido, no artigo de hoje, entenda um pouco mais sobre o funcionamento do alarme de incêndio e conheça alguns dos principais modelos do mercado.

O que é um alarme de incêndio?

Antes de mais nada, é importante entender o que é um alarme de incêndio.

De um modo geral, os aparelhos ajudam a identificar fumaça e presença de fogo ainda no início, permitindo que as pessoas sejam avisadas sobre o perigo e consigam escapar.

Atualmente, há dois tipos de alarme de incêndio no mercado: o convencional e o endereçável. Com vantagens e funcionalidades específicas, ambos são eficientes e cumprem bem a função de proteger as pessoas e o ambiente.

R$439,68 Em até 5x de R$87,94 R$417,70 à vista
R$531,74 Em até 5x de R$106,35 R$505,15 à vista
R$1.465,29 Em até 5x de R$293,06 R$1.392,03 à vista
R$3.247,40 Em até 5x de R$649,48 R$3.085,03 à vista

Convencional

O sistema de alarme de incêndio convencional é ideal para quem busca por um equipamento com bom custo-benefício e não precisa determinar a localização específica do foco de incêndio.

Isso porque, os dispositivos cobrem apenas zonas ou setores. Isto é, quando houver algum disparo, a central informa o problema, mas sem identificar o local exato.

Endereçável

Mais sofisticado que o anterior, o sistema fornece todas as informações necessárias para uma detecção rápida e eficiente. Além disso, quando o dispositivo principal é acionado, é possível identificar o ponto exato da ocorrência.

Componentes de um sistema de alarme de incêndio

Independente do modelo escolhido, o sistema de alarme de incêndio deve contar com alguns outros dispositivos. Dessa forma, é possível garantir a segurança, prevenção e controle dos focos de chamas de uma forma mais completa.

De acordo com a NBR 17240, um sistema completo é composto de:

  • Detector de fumaça;
  • Sirene;
  • Sprinkler;
  • Extintor;
  • Acionador; e
  • Central de alarme.
R$58,58 Em até 5x de R$11,72 R$55,65 à vista
R$531,74 Em até 5x de R$106,35 R$505,15 à vista
R$439,68 Em até 5x de R$87,94 R$417,70 à vista
R$70,90 Em até 5x de R$14,18 R$67,36 à vista
R$47,50 Em até 5x de R$9,50 R$45,13 à vista
R$44,17 Em até 5x de R$8,83 R$41,96 à vista
R$5,40 Em até 5x de R$1,08 R$5,13 à vista
R$1.465,29 Em até 5x de R$293,06 R$1.392,03 à vista

Como escolher o sistema ideal

É inegável que o sistema de combate a incêndio é essencial para a manutenção de segurança de estabelecimentos – comerciais e residenciais. Afinal, quando se trata de fogo, qualquer minuto conta.

Por isso, depois de conhecer um pouco mais sobre o funcionamento e os principais tipos, é importante entender qual é o modelo ideal para seu negócio, considerando o espaço, a dimensão e todas as variantes, como fluxo de pessoas e estrutura física.

Por outro lado, é fundamental apostar em equipamentos de ponta, que garantam a detecção e ajudem a monitorar e controlar o problema de forma eficaz.

É o caso do sistema de alarme de incêndio da Intebras, por exemplo. A empresa conta com uma linha completa de produtos fabricados com base em padrões rigorosos de qualidade e certificações internacionais.

Dessa forma, a Intelbras entrega soluções de qualidade e segurança de alto nível por meio de sistemas com tudo o que há de melhor em detecção e alarme de incêndio. Quer saber mais? Entre em contato com a gente!

LEIA MAIS: Como evitar incêndios com álcool em gel